Suspeitos de pagar boletos com cartões clonados eram empresários de Palmas e ofereciam serviço na internet

0
17

Grupo criminoso foi desmantelado durante a operação Estorno da Polícia Civil. Com grupo foram apreendidas várias máquinas de cartão de crédito. Máquinas de cartão apreendidas com suspeitos
SSP/Divulgação
Os dois suspeitos presos pela Polícia Civil durante a operação Estorno, em Palmas, são empresários que supostamente usavam perfis falsos nas redes sociais para atrair pessoas interessadas em participar do golpe. Eles são suspeitos de usar cartões clonados para pagar boletos de contas como água, energia, telefone e até mensalidades da faculdade.
As prisões ocorreram nesta quinta-feira (26) em Palmas, quando também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, inclusive em São Paulo, Distrito Federal e Minas Gerais. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (27) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).
Conforme a polícia o grupo vinha sendo investigado há oito meses pela Divisão Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC). Os suspeitos utilizavam perfis falsos na internet, com imagens de pessoas reais, e ofereciam os serviços para pagar boletos de maneira irregular.
Várias máquinas de cartão foram apreendidas, além de computadores, celulares e cartões com chips. Todo o material foi encaminhado para a perícia.
A operação contou com apoio da Polícia Civil de São Paulo, Distrito Federal e Minas Gerais. “O trabalho foi intensificado até chegarmos aos suspeitos. Agora as investigações continuam a fim de identificarmos mais envolvidos”, contou o delegado adjunto da DRCC, Claudemir Luiz Ferreira.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins